O documentário intimista de Ana Sofia Fonseca sobre o mundo do vinho, entra na segunda semana em cartaz

Porque nada fermenta como uma boa história, “Setembro a Vida Inteira”, é uma longa-metragem com uma linguagem intimista e cinematográfica, onde as histórias das gentes do vinho são passaporte para descobrir Portugal. Numa altura em que o vinho português começa a ser reconhecido internacionalmente, este é o seu retrato íntimo. É também um filme sobre paixão, liberdade e fé, um convite à reflexão sobre a condição humana, a relação entre quem tem a terra e quem a trabalha.

Depois da estreia mundial no International Wine Film Festival nos EUA, da estreia europeia no espanhol MOST International Wine & Cava Film Festival – onde recebeu o mais importante galardão do festival, o Grande Prémio do Júri, a estreia em Portugal deu-se a 15 de março. A grande afluência do público leva a que o documentário continue em exibição nos Cinemas City em Alvalade (Lisboa), Setúbal e Leiria.

Realizado por Ana Sofia Fonseca e produzido por Carrossel Produções, conta ainda com uma surpreendente adaptação de Jorge Palma do fado “Oiça lá, ó Senhor Vinho”, celebrizado por Amália Rodrigues.

SINOPSE: Um país. 700 milhões de garrafas. Mais de 2000 anos de história. Todos os calendários, a sorte jogada em Setembro. Homens, mulheres e crianças contam a vida pelas vindimas. O vinho está na moda e o português nunca teve tanto reconhecimento como hoje. Este filme é o seu retrato pessoal, um tema universal com a alquimia local. ‘Setembro A Vida Inteira’ viaja pela intimidade das vinhas e das adegas, descobrindo paixões, crimes e aventuras. Mas este documentário é também sobre paixão, liberdade e fé. Um convite à reflexão sobre a natureza humana e à relação entre os donos da terra e quem a trabalha. Porque nada fermenta como uma boa história, as vidas das gentes do vinho são passaporte para descobrir Portugal.

Onde ver? Cinema City Alvalade (Lisboa), Cinema City Setúbal e Cinema City Leiria.