A minha amiga Micá fez anos e convidou-nos para um jantar em família num restaurante que eu não conhecia, o Manjar do Leão. O espaço ficava ali para os lados do Terrugem, mais propriamente à entrada (ou saída) de Alvarinhos (entre Odrinhas e St. Susana).

O restaurante está bem localizado, junto à estrada, mas vê-se mal por causa do muro. O chef e patrão é o Carlos Leão, meu conhecido da Makro, que, entretanto, saiu e se dedicou à restauração.

O restaurante está decorado de forma simples, mas com classe. Chegamos cedo e a sala só tinha uma mesa ocupada com um casal. Naquele sítio, e num dia de semana, pensei que o restaurante não ia ter muita gente. Afinal, pouco tempo depois, estava praticamente cheio! O Leão é o chefe na cozinha. E na grelha é o maior! A servir às mesas está o filho, simpático e atencioso.

Para comer há essencialmente grelhados. Bom peixe, boa carne e uma novidade que raramente se vê nos restaurantes e que há quem goste muito: caras de bacalhau. A particularidade aqui é que o Carlos faz as ditas cujas grelhadas.

Como era o jantar de aniversário não dava para comer este petisco que normalmente nos deixa todos lambuzados. Fica para uma próxima.

Quase toda a gente comeu peixe e eu acabei por comer uns lagartinhos com batata frita e um arroz solto que, se não estou em erro, era de ervilhas. Da próxima vez que lá for tenho que sugerir ao Carlos Leão mudar o acompanhamento dos lagartinhos para arroz de feijão malandrinho. É assim que como numa tasca ali para os lados da Gulbenkian e fica muito bem.

No final, comi bem! Gostei particularmente das entradas e dos lagartinhos que estavam muito saborosos. As sardinhas e os outros peixes estavam com ótimo aspeto. Embora não tivesse pago, pelo que vi, os preços eram bastante simpáticos.

Quando lá passar, não me vou esquecer das caras de bacalhau grelhadas.

 

Manjar do Leão

Manjar do Leão

Manjar do Leão

Manjar do Leão