A noite de 12 para 13 Junho comemora-se na rua, nos bairros típicos de Lisboa, são milhares de pessoas. E as melhores sardinhas são as sardinhas na noite de Santo António.
Este ano estive em Alfama, andei pela Sé, fui até ao Miradouro de Santa Luzia, uma loucura, não se conseguia andar, comi numa das muitas esplanadas improvisadas, claro que não comi bem, as sardinhas eram congeladas, a bifana era mínima, o chouriço assado péssimo, e depois? A ideia era essa, o importante era divertir-me, e isso fiz!
Foi, é, sempre uma noite muito divertida, já no final, descobri que o Restaurante Travessa do Fado junto ao museu, tinha uma bancada virada para a rua onde comi um caldo verde, uma bifana frita com o molho ensopado no pão, umas pataniscas, uma acorda de bacalhau e uma sangria, tudo óptimo.
Só não tinha sardinhas.

Sardinhas na noite de Santo António são as melhores

As sardinhas para mim, ainda não estão bem no tempo delas, mais para o fim de Junho quando pingam no pão.
São o melhor peixe assado/grelhado do mundo.

Grafe e Faca Sardinhas na noite de Santo Antonio

DSCN0556

DSCN0591

DSCN0630

Sardinhas assadas
Nada mais fácil:
Sardinhas frescas temperadas com sal grosso, assadas no carvão, só nas brasas.
Coma em cima de uma fatia de pão (para a gordura que cai da sardinha ensopar o pão que depois se come já sem sardinha), com batatas cozidas com casca e uma boa salada de tomate bem maduro com cebola e oregãos.

DSCN0510