Os chícharos (Lathyrus sativus Linnaeus) são leguminosas – semelhantes a feijões ou grão de bico – apreciadas de várias formas e podem comer-se com vagem ou sem ela. Com origem na Ásia Central e na região do Mediterrâneo, foram cultivadas por muitas das primeiras culturas.

Diz a sabedoria popular que

“o Janeiro já é chichareiro”
mas “De chícharos quem quiser mil,
semeie-os em Abril”

chícharo vagem
Vagem de Chícharo

Alguns cientistas dizem que os antigos consumidores de chícharos poderiam ters ecado este vegetal por centenas de anos antes que alguém percebesse que estes poderiam ser consumidos frescos, exatamente no momento em que as técnicas de cultivo na Europa no século XVI mudaram.
Segundo um artigo do Público, os chícharos foram muito confundidos com o tremoço e até com o grão-de-bico. Os romanos designavam o chícharo por “circula” e os gregos por “lacthyrus” e, ainda que persistam dúvidas sobre a sua origem, são várias as indicações de que será proveniente do Médio Oriente, supondo-se que foi introduzido em Portugal pelo Sul, onde se encontra a maior zona de cultivo, expandindo-se, de seguida, para as Beiras. Hoje são uma das leguminosas típicas das serras de Sicó-Alvaiázere. Recurso precioso dos mais pobres na década de 30-40 do século passado, o chícharo, apesar de não ser conhecido pelos mais jovens, está de regresso, para deleite dos saudosos deste manjar. Em Alvaiázere e em Santa Catarina da Serra (Leiria), realizam-se anualmente Festivais do Chícharo e em 2010 foi criada a Confraria do Chícharo.
Estas leguminosas requintadas podem ser usadas em várias preparações, desde saladas, ensopados a tortas e tudo o que a imaginação nos permite fazer.

Quais são os benefícios dos chícharos?
1. São uma boa fonte de vitaminas A, B6, C e K, folato, fibras, proteínas, tiamina, niacina e riboflavina;
2. Fornecem grandes quantidades de magnésio, potássio, ferro, cobre e zinco;
3. Por terem nutrientes cardioprotetores, como folato, vitamina B6, potássio e carotenoides, os chícharos podem ajudar a reduzir o colesterol:
4. São excelentes para regular e gerar a energia que os músculos precisam durante a atividade física;
5. Ajuda o metabolismo com nutrientes de outros alimentos e a manter níveis controlados de açúcar no sangue (glicemia).
6. Age contra os radicais livres responsáveis pelo envelhecimento prematuro.
7. São ideais para crianças e jovens em crescimento, porque fornecem as proteínas necessárias para o desenvolvimento e renovação celular;
8. Entre os minerais que nos dão encontramos potássio, ferro e também fitoquímicos, como luteína, zeaxantina e caroteno;
9. São, sem dúvida, uma opção extraordinária na dieta diária, que podemos levar em conta ao trocar os nossos pratos sem perder nutrientes e alimentar-nos saudavelmente.

O que pode preparar:

Pastelaria

  • Pastéis de Chícharo;
  • Queijadas de Chícharo;
  • Bombons com licor de Chícharo;
  • Tarte de Chícharo;
  • Pão de Chícharo.

Cozinha

  • Migas de Chícharo;
  • Petingas;
  • Pataniscas de Chícharo;
  • Bacalhau Frito de Cebolada;
  • Um saquinho com Chícharos Secos;
  • A planta do Chícharo;
  • Sopas.

Curiosidades:

  • Pode encontrar chícharos à venda nos mercados locais ou em lojas onde se vendem cereais;
  • Antes de cozinhar os chícharos secos estes devem ser demolhados em água fria durante oito a 12 horas, não mais, para evitar a sua fermentação;
  • Os chícharos em puré são um excelente acompanhamento de carnes, enchidos e peixes;
  • Os chícharos contêm uma substância que em quantidade excessiva é tóxica, pelo que se recomenda o seu consumo moderado;
  • Doces e licores com chícharo são também fabricados e apreciados.