O Té dos Leitões

Desta vez não há receita, querem leitão, vão à Golegã!

Eu não gostava de leitão. Sempre que parava na Bairrada todos comiam leitão e eu comia bacalhau. Quando me atrevia a comer, ficava sempre mal disposto. Tinha gordura a mais. O meu pai dizia que antes de os assarem davam-lhes uma fervura, daí aquela gordura branca entre a pele e a carne.

Um dia, na Golegã, entrei no Té dos Leitões e não havia bacalhau. Só tinham batatas fritas, laranja às rodelas, pão, salada, e imaginem, leitão. Lá teve de ser, comi leitão e gostei!

Não tem gordura, a pele é crocante, o molho é muito saboroso, picante mas com pouca pimenta. Comi-o sem batatas, só com a laranja, o pão com molho, alguma salada e um vinho espumante. Uma delícia!

Os donos, o Té e a mulher Sami, dominam completamente a arte de assar os leitões. E agora por encomenda também há comida marroquina! Um dia destes vou experimentar pois também não gosto muito de carneiro… talvez passe a gostar!

Para mim é sem dúvida o melhor leitão do mundo!

 

O Té dos Leitões, onde os comi pela primeira vez